SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS

Sinopses anteriores:

29 de maio de 2015

Zero Hora


Manchete: Contra a parede

Após prisão de dirigentes, Fifa chega à eleição, hoje, em meio a protestos de filiadas e parceiros. (Esporte 42 a 44)

Patrocinadores pressionam Fifa por combate à corrupção

Presidente da CBF abandona congresso na Suíça

Leis trabalhistas: Sindicatos prometem dia de paralisação hoje. (Pág. 18)


Funcionalismo: STF nega pedido para parcelar salários no RS

Sem sucesso, Piratini tentou derrubar liminares que proíbem parcelamento. (Págs. 8 e 14)

Seguro-desemprego: Com nova regra, 24% dos benefícios seriam cortados

Em 2014, R$ 2 bilhões foram pagos no RS para pessoas que estavam sem trabalho. (Págs. 6 e 7)

Reforma política: Câmara restringe acesso de pequenos a fundo partidário

Para receber recursos, partido deverá ter ao menos um parlamentar no Congresso. (Pág. 10)

------------------------------------------------------------------------------------

Brasil Econômico


Manchete: Receita em queda leva superávit ao menor nível desde 2001

A desaceleração da economia e a consequente queda de arrecadação fizeram o governo central registrar o menor superávit primário entre janeiro e abril dos últimos 14 anos: R$ 14,593 bilhões. Em relação ao primeiro quadrimestre do ano passado, o esforço fiscal caiu 50,8%. Em abril, a queda foi de 39,3% na comparação com igual mês de 2014. (Pág. 7)

E uma vergonha mesmo, Blatter

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que a entidade passa por um momento de vergonha e humilhação, mas não atendeu ao pedido de renúncia sugerido por Michel Platini, presidente da Uefa. Blatter concorre ao seu quinto mandato. (Págs. 36 a 38)

OCTÁVIO COSTA

Reeleição de executivos, seja no futebol ou na política, só trouxe vícios e problemas. (Pág. 48)

JULIO GOMES DE ALMEIDA

Emprego e crédito são sempre as molas do crescimento ou da desaceleração. (Pág. 6)

CONGRESSO: Cláusula de barreira é aprovada

Por 369 votos a 39, a cláusula de desempenho passou na Câmara. Para utilizar recursos do Fundo Partidário, a legenda terá de eleger pelo menos um senador ou um deputado federal. (Pág. 3)

Fruta feia também tem valor

O movimento contra o desperdício de alimentos tem seguidores no Brasil. Supermercados vendem produtos não tão atraentes com até 40% de desconto. (Pág. 12)

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo


Manchete: Chefe da CBF deixa a Suíça após eclosão de escândalo

Del Nero abandona evento da Fifa depois da prisão de 8 suspeitos de corrupção

Um dia após uma operação policial deflagrar o maior escândalo de corrupção da história do futebol, que resultou na prisão de oito dirigentes ligados à Fifa, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, abandonou o congresso da entidade, na Suíça, para voltar ao Brasil.

O cartola deixou o país europeu no mesmo dia em que a Folha publicou que há indícios na investigação do Departamento de Justiça dos EUA que podem relacioná-lo a esquema de propina. José Maria Marin, vice de Del Nero na CBF e suspeito de envolvimento, foi preso.

Documento indica que Marin dividiu com Del Nero e Ricardo Teixeira, também ex-presidente da CBF, R$ 2 milhões para fechar a venda de direitos sobre a Copa do Brasil para duas empresas de marketing. A defesa de Marin não se pronunciou. Teixeira não foi localizado.

Segundo a Fifa, Del Nero não explicou os motivos de ter deixado o Congresso. Ele votaria hoje (29) na eleição presidencial da entidade. A CBF informou que seu presidente “é uma pessoa inquieta e quer estar no Brasil, próximo da sua diretoria, neste momento”. (Esporte B7)

Paulo Vinicius Coelho

A corrupção existe no mundo todo, não está restrita à América Latina

A investigação do FBI faz pensar que a corrupção está restrita à América Latina. Não acredite que o futebol inglês estará livre de escândalos se a Scotland Yard investigar. A corrupção existe no mundo todo. A diferença é onde há um sistema para bloquear a rede. (Esporte B9)

Alvo de inquéritos, CBF patrocinou até ‘pelada’ da PF (Pág. B9)


Apesar de escândalo, atual presidente da Fifa deve ser reeleito (Pág. B8)


Brasil investigará eventual evasão de divisas no caso (Poder A4)


Após exigências de auditoria e do BC, Caixa decide adiar balanço

A Caixa Econômica Federal adiou a divulgação do balanço do primeiro trimestre após exigências do Banco Central e da auditoria Ernst Young. Elas pedem mais conservadorismo com empréstimos, implicando redução do lucro e provisão maior para inadimplência. O anúncio deve ocorrer na próxima semana. (Mercado A13)

Economia do governo federal cai 44% em abril

O governo federal economizou em abril R$ 10,1 bilhões para o pagamento de juros da dívida pública. Foi o melhor resultado deste ano, mas 44% inferior ao do mesmo mês de 2014. De janeiro a abril, houve superavit de R$ 14,6 bilhões, menos da metade de igual período do ano passado. A meta de todo o setor público para o ano é de R$ 66,3 bilhões. (Mercado A15)

Fernanda Torres

No Brasil, falência da educação e da saúde torna-se cúmplice do assassinato (Ilustrada C10)

Mônica Bergamo

Filha de Mantega diz que quem vaia seu pai não entende nada de economia (Ilustrada C2)

Editoriais

Leia “A máscara não serve”, acerca de votações das medidas do ajuste, e “Inspeção estacionada”, a respeito de poluição elevada em São Paulo.(Opinião A2)

Reinaldo Azevedo

Cunha avançou em uma semana mais que antecessores

Eduardo Cunha,presidente da Câmara, avançou mais em uma semana que seus antecessores em 12 anos. Exerce suas prerrogativas dentro dos limites da institucionalidade. Odiá-lo corresponde a odiar a democracia. Sei que ele é um dos investigados da Lava Jato. Se errou, que pague pelo o que fez. (Poder A8)

Ausência de acordo posterga conclusão da reforma política

Em meio a troca de acusações e falta de acordo, a Câmara dos Deputados adiou o fim da votação de sua proposta de reforma política.

Após aprovar na véspera o fim da reeleição para presidente, governador e prefeito, a Casa iria debater a ampliação do mandato de quatro para cinco anos, mas a dúvida sobre o que fazer com senadores emperrou a votação.

Como os integrantes do Senado têm mandato de oito anos, alguns deputados defendiam reduzir o tempo para cinco, e outros ampliar para dez. A discussão deve ficar para meados de junho.

A Câmara manteve a regra que permite aos partidos se coligar nas eleições de deputados e vereadores e aprovou regra mais branda para inibir partidos nanicos. (Poder A4)

Após 75 dias, greve de professor perde força em São Paulo

Às vésperas de se tornar a mais longa paralisação do ensino estadual de São Paulo, a greve dos professores, que completa 75 dias, perdeu força. Segundo sindicato, a adesão caiu para 30%.

Docentes definem hoje (29) em assembleia no vão do Masp a continuação da paralisação. Pais já pressionam diretores pela reposição das aulas. (Cotidiano B1)

------------------------------------------------------------------------------------

O Globo


Manchete: Câmara rejeita limites à farra dos partidos

Coligação proporcional é mantida, e verba para nanicos fica garantida

Aprovado por deputados, fim da reeleição também deverá passar no Senado, na avaliação de líderes

Um dia após aprovar o fim da reeleição para cargos executivos, a Câmara decidiu, num acordo entre partidos grandes e nanicos, manter as coligações proporcionais. E instituiu cláusula de barreira bastante branda, o que também favorece pequenas legendas. Com isso, dois dos principais problemas do sistema brasileiro não devem mudar: o número elevado de partidos e o acesso deles a verbas públicas. Já o Senado protestou contra os chamados jabutis (inclusões em MPs), que permitiram, por exemplo, a aprovação de um shopping na Câmara. Patrocinador da proposta, o presidente da Casa, Eduardo Cunha, chamou a reação de palhaçada. (Pág. 3)

PF abre investigação sobre corrupção no futebol

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar corrupção em competições organizadas pela CBF e pela Fifa no Brasil. Segundo o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, há indícios de que crimes investigados pelo FBI nos EUA foram cometidos também no país. O senador Romário obteve 53 assinaturas para a criação da CPI da CBF/Fifa. Sem apoio da Uefa, Blatter é favorito hoje à reeleição na Fifa. (Págs. 31 e 32)

Ancelmo Gois

Receita Federal pede ajuda ao Leão dos EUA. (Pág. 14)

Renato M. Prado

Futebol precisava mesmo de uma “Lava-Bola”. (Pág. 29)

Fernando Calazans

Um campo impregnado de fraudes. (Pág. 30)

Apesar do prejuízo: Petrobras paga bônus de R$ 1 bi a petroleiros

Apesar de ter registrado prejuízo recorde de R$ 21,58 bilhões no ano passado, a Petrobras pagará R$ 1,04 bilhão em participação nos lucros ou resultados (PLR) a seus funcionários. O acordo coletivo dos petroleiros prevê o pagamento do bônus mesmo em caso de prejuízo. (Pág. 21)

Até 30% da BR serão vendidos

Petrobras pretende cortar em US$ 75 bilhões seus investimentos e vender até 30% da BR Distribuidora. (Pág. 21)

Nova regra: Mais R$ 22,5 bi para casa própria

O governo mudou as regras para liberar R$ 22,5 bilhões para a casa própria. Bancos que não destinarem recursos da poupança ao setor terão remuneração menor. (Pág. 24)

Tensão em UPP: Dona Marta tem 1° tiroteio em 6 anos

PMs da UPP do Dona Marta, a primeira e mais bem-sucedida do Rio, trocaram tiros ontem com bandidos armados em um beco da favela. (Pág. 11)

Por que parou?: Ministro critica greve em federais

Universidades começaram a parar, mas o ministro Janine Ribeiro (Educação) disse que a greve não faz sentido pois MEC pretende negociar. (Pág. 26)

------------------------------------------------------------------------------------