SINOPSE

Sinopses anteriores:

28 de agosto de 2016

O Globo


Manchete : Privatização na era Temer

Governo planeja terceirizar gestão de presídios, creches e hospitais

Programa de concessões deverá ser anunciado assim que o presidente voltar da China, onde participará da reunião do G-20

Após assumir em definitivo a Presidência, caso se confirme o impeachment de Dilma Rousseff, Michel Temer pretende lançar um amplo programa de concessões que incluiria serviços essenciais como hospitais, creches e presídios, informam SIMONE IGLESIAS e JÚNIA GAMA. A medida deverá ser anunciada após a volta da viagem que ele pretende fazer à China, em setembro, para a reunião do G-20. Ontem, em depoimento de oito horas, o ex-ministro da Fazenda Nelson Barbosa disse que as “pedaladas” e decretos de Dilma não violaram a lei. (Págs. 3 a 7)

Lava-Jato denunciará Lula

O MP já prepara denúncia à Justiça contra o ex-presidente Lula por supostos crimes relacionados ao tríplex do Guarujá e ao sítio de Atibaia. Ao negociar delação, segundo a revista “Veja”, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro afirmou que o tríplex era parte de propina devida ao PT. (Págs. 8 e 9)

Garantindo o peixe depois dos 60

A reforma da Previdência, que prevê idade mínima de 65 anos para a aposentadoria, exigirá mudanças no mercado de trabalho e na rotina familiar. Dados do IBGE mostram que mais da metade dos trabalhadores com 60 anos só consegue atuar por conta própria ou como empregador, informam DANIELLE NOGUEIRA e LUCIANNE CARNEIRO. Para especialistas, a reforma deve ser integrada a outras políticas públicas para atenuar seu impacto. (Págs. 31 a 33)

Colunas

MERVAL PEREIRA - Retórica de Barbosa cai por terra (Pág. 4)

MÍRIAM LEITÃO - Ex-ministro se contradiz ao defender Dilma (Pág. 32)

ANCELMO GOIS- Gleisi mais atrapalha do que ajuda Dilma (Pág. 12)

ELIO GASPARI - Como Janot ajudou quem é contra a Lava-Jato (Pág. 5)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo


Manchete : Temer fará mudanças em programas sociais do PT

Plano é lançar nova política de reforma agrária e mexer em bandeiras como Bolsa Família e Minha Casa

Passado o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, Michel Temer prepara ofensiva na área social, com mudanças em programas petistas, retomada da reforma agrária e iniciativas de impacto eleitoral. O objetivo é desconstruir o discurso de que a gestão peemedebista representa retrocesso em políticas públicas e se aproximar das camadas mais pobres, que apoiaram as gestões Dilma e Lula. A proposta é “repaginar” cinco bandeiras do PT – Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Ciência sem Fronteiras, Pronatec e Transposição do São Francisco – e lançar dois projetos – um para crianças de até 3 anos e outro de reforma de casas populares. Na nova política de reforma agrária, o plano é dar aos beneficiados o título da propriedade e reduzir a ação de movimentos como o MST. (Política A4)

7 em 10 setores indicam retomada da economia

Para economistas, a economia bateu no fundo do poço e começa a reagir: 7 em 10 setores que fazem a roda do crescimento girar já esboçam recuperação. Mas a robustez e a velocidade da retomada estão nas mãos do governo. O ponto de partida de um novo ciclo virtuoso é o ajuste das contas públicas, que, na avaliação geral, será deslanchado após o julgamento do impeachment e definição de quem terá aval para cortar gastos. (Economia B1)

OAS implica Serra, Aécio, Dilma e Lula

Acordo de delação de Léo Pinheiro, da OAS, citava pagamento ao ex-presidente Lula, repasse ao caixa 2 da campanha de Dilma Rousseff, propina de 3% a operador de Aécio Neves e de 5% em obra do Rodoanel na gestão José Serra em São Paulo. Os dados são da revista Veja. (Política A7)

Reportagem especial - Patrimônio mundial ameaçado

Parque Nacional da Serra da Capivara sofre com falta de recursos e de funcionários

O Brasil está prestes a ser denunciado por colocar em perigo um patrimônio da humanidade. Localizado no Piauí, o Parque Nacional da Serra da Capivara e suas milenares pinturas rupestres e fósseis sofrem com abandono, falta de recursos e demissão de funcionários, informa Pablo Pereira, enviado especial. (Metrópole A20)

Manter áreas da Rio-2016 custará R$ 59 milhões (Esportes D1)


Nelson Barbosa defende presidente afastada (Política A5)


Notas&Informações

Os imorais - Senadores petistas julgam-se à vontade para questionar a moral dos demais parlamentares (A3)

Mais um tiro no pé - Aqueles que ainda falam em “golpe” nada mais fazem do que ofender as instituições (A3)

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo


Manchete : Ranking inédito revela que só 24% das cidades são eficientes

Levantamento da Folha e do Datafolha indica municípios que mais entregam serviços gastando menos

Ferramenta lançada pela Folha em conjunto com o Datafolha neste ano de eleições municipais mostra quais prefeituras entregam mais serviços básicos à população usando menor volume de recursos financeiros. O Ranking de Eficiência de Municípios - Folha leva em conta indicadores de saúde, educação e saneamento para calcular a eficiência da gestão e apresenta dados de 5.281 municípios, ou 95% do total de 5.569 do Brasil. Numa escala de 0 a 1, só 24% das cidades ultrapassam 0,50 e, por isso, podem ser consideradas eficientes. No topo está Cachoeira da Prata (MG), com 3.727 habitantes e heranças deixadas pelo passado industrial forte. Na rabeira estão cidades do Norte, Centro-Oeste e RS. O ranking revela que nas 5% menos eficientes, com índice de até 0,30, o funcionalismo cresceu 67% entre 2004 e 2014, em média. A população aumentou 12% no período. Em crise, os municípios espelham alguns dos principais desafios do país, como o crescimento do gasto público, a dependência de verbas federais, a perda da dinâmica da indústria e a ascensão do agronegócio. (Especial pág. 1)

Empresas alvos de operação têm ‘bolsa-delação’ para executivos

Empreiteiras investigadas na Lava Jato que tentam fechar ou firmaram acordos de delação pagarão até 15 anos de salários a executivos envolvidos em negociações, informa Bela Megale. A garantia serve para dar segurança financeira aos funcionários e para que empresas tenham algum controle do que é dito. (Poder A4)

Governo suspende ação de combate ao analfabetismo

O governo Temer interrompeu programa de combate ao analfabetismo. No país, 13 milhões de jovens e adultos não sabem ler e escrever. O Ministério da Educação diz que o Brasil Alfabetizado está em execução, porém Estados e prefeituras relatam bloqueio no sistema que inviabiliza a abertura de novas turmas. (Cotidiano B7)

Bolívar Lamounier

Há excesso de motivos para afastar Dilma

Para se eleger e reeleger, Dilma Rousseff participou de farsa arquitetada pelo ex-presidente Lula, assentada sobre três pilares: a popularidade dele, embustes publicitários levados ao paroxismo e recursos de origem ilícita jorrando em abundância. (Opinião A3)

Elio Gaspari

Janot deu ajuda a inimigos da Lava Jato ao sustentar história sem nexo (Poder A13)

Editoriais

Leia “Pedaladas em questão”, acerca de processo de impeachment, e “O social e o econômico”, sobre índice de desenvolvimento de países. (Opinião A2)

------------------------------------------------------------------------------------