SINOPSE

Sinopses anteriores:

26 de junho de 2017

O Globo


Manchete : Janot diz em parecer não ter dúvidas sobre culpa de Temer

Afirmação foi feita em documento entregue ao STF sobre Rocha Loures

Procurador-geral, que deve apresentar hoje denúncia, disse ser cristalina a atuação de presidente e deputado em crimes delatados pela JBS

No parecer que enviou ao Supremo para pedir a manutenção da prisão do deputado afastado Rocha Loures, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, dá uma prévia do que deve sustentar a denúncia que será apresentada até amanhã contra o presidente Michel Temer. No documento de 93 páginas, Janot afirma que não há dúvida de que Temer cometeu crime de corrupção.

O procurador-geral classifica de "hialina" (cristalina) a atuação conjunta do presidente e de Loures nos crimes descritos na delação dos executivos da JBS, assim como a proximidade entre os dois. O presidente ontem reuniu ministros e líderes aliados para avaliar o quadro político. A tensão aumentou no Planalto, com a avaliação de que os ministros do Supremo se tornaram imprevisíveis. (Pág. 3)

Nos TCEs, 15% dos conselheiros são investigados

Levantamento do GLOBO mostra que 37 conselheiros dos tribunais de contas dos estados, responsáveis por fiscalizar o gasto público, são investigados. O número corresponde a 15% do total. (Pág. 6)

Ricardo Noblat

Temer será primeiro presidente da República denunciado por corrupção. (Pág. 2)

Antonio Gois

Em um ano, o percentual de alunos da rede pública que deixaram ensino médio salta de 4,5% para 8,5%. (Pág. 19)

Chip frauda volume de combustível na bomba

Fiscalizações em postos de combustíveis apontam aumento de fraudes, revela RAMONA ORDOÑEZ. Quadrilhas instalam chips nas bombas que registram uma quantidade de combustível 10% superior à colocada realmente no veículo. Um posto pode ganhar até R$ 100 mil por mês com o esquema fraudulento. (Pág. 15)

Pesquisa para com morte de cientista

Após a morte de coordenador da equipe, Faperj congela verba para grupo de cientistas da UFRJ que estuda novos métodos de combate ao Aedes aegypti. (Pág. 19)

Kirchner quer duelo com Macri (Pág. 21)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo


Manchete : MP paulista vai investigar Lava Jato em 39 inquéritos

Apurações na área cível envolvem estatais, políticos e agentes públicos citados na delação da Odebrecht

O Ministério Público do Estado de São Paulo instaurou 29 inquéritos civis e desarquivou outros dez como desdobramentos da delação da Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato. As investigações envolvem estatais paulistas, agentes públicos e pelo menos 24 políticos citados por executivos da empreiteira, a maioria por suposto recebimento de propina ou caixa 2 em campanha eleitoral.

Mais da metade dos procedimentos (21) se refere a pagamentos de vantagem indevida delatados pelos executivos a pretexto de eleições que vão de 1994 a 2012. Os inquéritos foram distribuídos entre dez promotores do Patrimônio Público e Social. Eles devem apurar se o dinheiro doado para os políticos foi desviado de alguma obra pública paulista, o que pode resultar em ação civil por improbidade administrativa. No acordo de colaboração firmado com a Procuradoria-Geral da República (PGR), oito executivos da Odebrecht citaram pagamentos ilícitos envolvendo obras em São Paulo. (Política / Pág. A4)

Mensalão x Lava Jato

As sentenças do juiz Sérgio Moro na Lava Jato já ultrapassam, em anos, as penas impostas em 2012 pelo STF ao “núcleo político” do mensalão. (Pág. A8)

Base não garante veto à denúncia

Líderes da base aliada de Michel Temer na Câmara dizem não ser possível assegurar a rejeição da denúncia que deve ser apresentada até amanhã contra o presidente. (Pág. A6)

Crise política põe em risco cumprimento da meta fiscal

Enquanto a ala política do governo tenta viabilizar um "pacote de bondades" para aplacar a crise, a área econômica convive com incertezas sobre arrecadação de mais de R$ 90 bilhões em receitas extraordinárias previstas para este ano. A queda da arrecadação decorrente da atividade econômica fraca é outro problema. Para economistas, qualquer redução nos valores esperados pode comprometer o Orçamento e ampliar risco de descumprimento da meta de resultado primário, que prevê déficit de R$ 139 bilhões. (Economia / Pág. B4)

8 milhões têm até fim de julho para sacar conta inativa do FGTS

Vence no dia 31 de julho o prazo para o trabalhador que tem saldo em contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) sacar seus recursos. Segundo a Caixa Econômica Federal, até 21 de junho cerca de R$ 37 bilhões foram entregues a 22,1 milhões de beneficiários. O montante representa quase 85% do total. (Economia / Pág. B8)

Cida Damasco

A pauta dos ajustes vai minguando, diante das manobras para garantir o mandato presidencial. (Economia / Pág. B7)

Lucia Guimarães

A primeira vez em que o Times usou “Trump mente” na manchete, o jornal virou manchete. (Caderno 2 / Pág. C6)

Pesquisa livra da insulina quem tem diabete

Cientistas do mundo todo trabalham para "aposentar" a insulina e as medições de glicemia com picadas, o que daria mais bem-estar a 18 milhões de brasileiros que têm diabete. Trabalho pioneiro eliminou a necessidade da medicação por mais de dez anos. (Metrópole / Pág. A11)

Educação tem 53% das obras federais paradas (Metrópole / Pág. A15)


NOTAS & INFORMAÇOES

Questão de prioridade

É necessário que o governo Temer administre com maior parcimônia as concessões que faz para garantir sua permanência no Planalto até o fim do mandato. (Pág. A3)


A hora da reforma é agora

O futuro só reserva dias melhores quando, no presente, a passividade não dá a última palavra. (Pág. A3)

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo


Manchete : Em SP, via-crúcis do enterro tem assédio e constrangimento

Ação contra agentes ilegais que cobram até R$ 5.200 gera ameaças de morte, e prefeitura planeja conceder serviço

Desinformação, falta de estrutura e taxas extra-oficiais são alguns dos obstáculos para sepultar parentes e amigos na capital paulista.

A prefeitura prevê concessão à iniciativa privada para cortar despesas e melhorara qualidade, segundo a gestão João Doria (PSDB). Hoje, a saga começa no IML (Instituto Médico Legal) ou no SVO (Serviço de Verificação de Óbitos), que emitem atestados de óbito.

Nessa fase, a família pode ser assediada por agentes funerários particulares que atuam de forma irregular na frente dos dois locais. Graças à falta de informação e ao momento delicado, os “negócios” propostos podem custar atê R$ 5.200.

Uma iniciativa das direções do IML e do SVO para dificultar a ação desses agentes resultou em ameaças de morte contra funcionários dos órgãos. (Cotidiano B4 e B5)

Lula lidera e Bolsonaro mantém alta, diz Datafolha

O ex-presidente Lula (PT) segue à frente no Datafolha para a Presidência em 2018, com 29% a 30%. Jair Bolsonaro (PSC), em segundo, mantêm alta e chega a 18%. Joaquim Barbosa, ex-STF e sem partido, atinge atê 13%.

Nos cenários de segundo turno, Lula supera todos os adversários exceto Sergio Moro (sem partido) e Marina Silva (Rede). (Poder A4)

Empresariado prefere ficar com presidente, afirma líder da indústria

Mercado Aberto

O empresariado prefere continuar com Michel Temer, com vistas a uma transição sem turbulências, dizRobson Andrade. Para o presidente da Confederação Nacional da Indústria, que une federações e sindicatos com 700 mil empresas, inflação e outros dados mostram que a economia descolou da crise política. (Mercado A22)

Apelo a Temer para que tenha a grandeza de reduzir o próprio mandato

FHC

Michel Temer tem a responsabilidade e talvez a possibilidade de oferecer ao país um caminho mais venturoso. Só ele tem legitimidade para reduzir o próprio mandato. Apelo ao presidente para que medite sobre a oportunidade de um gesto dessa grandeza. (Opinião A3)

Pela aparência, SP avalia cotistas como‘não negros’

Após aprovados como cotistas em concurso para professor municipal, 138 candidatos foram desclassificados em sessão de verificação do fenótipo. Portando placas com seus nomes, foram avaliados como ‘não negros’.

A prefeitura diz que seguiu legislação do governo anterior, mas vai rediscutir o decreto. (Cotidiano BI e B3)

Fies quer descontar parcelas do salário do recém-formado. (Cotidiano B3)


Um mundo de muros

Um mundo cada vez mais interconectado tem erguido muros e cercas para bloquear aqueles que considera indesejáveis. Das 17 barreiras físicas existentes em 2001, passamos para 70 hoje. Alguns separam fronteiras.

Outros dividem a mesma população. Alguns freiam refugiados. Outros escondem a pobreza. Ou o medo. Ou a guerra. Ou a desigualdade. Ou a mudança climática. Em uma série de reportagens, a Folha vai a quatro continentes mostrar o que — e quem — está por trás deles. (Mundo A16 a A19)

Editoriais

“Sem juízo final”, sobre julgamento de Lula no caso do tríplex em Guarujá, e “Enredo realista”, acerca de redução de verba pública no Carnaval. (Opinião A2)

------------------------------------------------------------------------------------