25/09/2004

Jornal do Brasil
Folha de São Paulo
O Estado de São Paulo
O Globo
Correio Braziliense
Manchetes
Revistas

JORNAL DO BRASIL

- Câmara vai apurar denúncia de mesada a deputados

- Inquérito da Corregedoria Geral e da Procuradoria da Câmara irá apurar denúncia de pagamento de mesada a deputados pelo Planalto. Revelada pelo "Jornal do Brasil", a prática provocou a indignação do presidente da Casa, João Paulo Cunha. Além da apuração aprofundada, comprometeu-se a aprovar pedido de criação de CPI para investigar o eventual acordo financeiro entre o governo e parlamentares em troca de apoio a projetos federais. "Este assunto circula há meses no Congresso sem que ninguém tenha a coragem de aborda-lo", confirma o presidente nacional do PPS, Roberto Freire. (pág.1 e A3)

- Quem deixou de pagar contas por causa da greve dos bancários não terá prejuízo. A juíza Helena Lisboa Gaed, da 6ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio, garantiu, por liminar, a prorrogação da data de vencimento dos débitos para o primeiro dia útil depois do fim da paralisação. A decisão vale apenas no estado, a pedido do Procon e da Secretaria de Defesa do Consumidor. (pág. 1 e A17)

- Pressionados pelo aumento da carga tributária e pela elevação do custo de matérias-primas como aço e as resinas derivadas do petróleo, os brinquedos estão cerca de 12% mais caros em relação ao ano passado. O acréscimo no preço será parcelado para não afetar o crescimento das vendas embalado pela proximidade do Dia das Crianças e do Natal. (pág. 1 e A15)

FOLHA DE SÃO PAULO

- Propaganda federal exalta obra de Marta

- O governo federal pôs no ar uma propaganda sobre obras da prefeitura de São Paulo no dia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu desculpas por declarar em discurso apoio à prefeita Marta Suplicy, candidata à reeleição.

A propaganda mostra duas obras na zona leste paulistana feitas em parceria entre governo e prefeitura. Foi ao discursar durante a inauguração de uma delas, a extensão Radial Leste, há uma semana, que Lula pediu votos para Marta.

A agência responsável pelo anúncio do governo é a Duda Mendonça, pertencente ao marqueteiro que faz a campanha de Marta Suplicy em São Paulo. As duas obras também têm sido exibidas no horário eleitoral gratuito da petista.

O mesmo aconteceu em Recife. Lá a propaganda federal mostra obras de ampliação do aeroporto e a urbanização de uma favela visitada por Lula na semana passada ao lado do prefeito João Paulo (PT), também candidato à reeleição.

A Secretaria de Comunicação de Governo e Gestão Estratégica nega motivação eleitoral. Diz que o governo federal está fazendo propaganda em 11 estados, com o objetivo de "prestar contas". Não foi divulgado o valor dos anúncios.

Em São Paulo, o Ministério Público Eleitoral entrou com uma representação para que o presidente e a prefeita sejam multados, cada um, em até R$ 106,4 mil pela utilização eleitoral da inauguração da obra na Radial Leste. (pág. 1 e cad. Esp. pág. 1 e 4)

- De janeiro a agosto deste ano, o superávit primário do setor público somou R$ 63,728 bilhões, valor que equivale a 5,82% do Produto Interno Bruto do país nesse período.

A economia, feita para pagamento de juros da dívida supera a meta do governo, 4,5% do PIB. Ela se deve à arrecadação recorde de impostos e à redução de investimentos.

O Brasil cumpriu por antecipação a meta acertada no acordo com o Fundo Monetário Internacional - superávit primário de no mínimo R$ 56,9 bilhões de janeiro a setembro.

Em agosto, a diferença entre receitas e despesas chegou a R$ 10,931 bilhões, a segunda maior da história. (pág. 1 e B1)

- A atividade industrial paulista teve alta de 1,8% em agosto. (pág. 1 e B3)

- O seringueiro Chico Mendes, assassinado em 1988, vai entrar para o livro "Livro dos Heróis da Pátria", no Panteão da Pátria e da Liberdade, em Brasília. A lei que o tornou herói foi sancionada pelo presidente Lula.

Mendes foi mundialmente conhecido ao questionar no Senado dos EUA, em 1987, investimentos que desmatavam a floresta amazônica. (pág. 1 e A4)

- A Vasp cancelou ontem 69 vôos nos principais aeroportos do país. A empresa também disse que não teve condições de pagar os salários atrasados de agosto aos funcionários.

A companhia atribuiu o atraso à greve bancária e à dificuldade de obter crédito, entre outras razões. Em assembléia na segunda, os funcionários podem decidir parar. (pág. 1 e B3)

- Pesquisadores da Universidade de São Paulo estão desenvolvendo uma vacina de DNA para combater o tipo mais letal do HPV (papilomavírus humano), o 16, principal causador do câncer do colo de útero.

Em testes preliminares, a vacina impediu que camundongos fossem infectados por esse tipo de câncer, o segundo que mais mata mulheres no mundo (188 mil/ano). (pág. 1 e cad. Esp. A6)

- A governadora Rosinha Matheus (PMDB) publicou decreto dando ao marido, o secretário de Segurança, Anthony Garotinho, a coordenação dos programas sociais do Rio por meio do projeto Casa da Paz.

Pelo decreto, ela vê a necessidade de "instrumentos complementares voltados à prevenção primária da violência".

Garotinho disse que se licenciará a partir de segunda para se dedicar às eleições e que fará "cruzada" anti-PT. (pág. 1 e cad. Esp. pág. 7)

- Sete adolescentes morreram em motim no educandário São Francisco, instituição estadual para menores infratores em Piraquara (PR). As vítimas, de 16 a 18 anos, foram agredidas por colegas com pedaços de ferro ou facas improvisadas.

O Paraná tratou o fato como "acerto de contas entre gangues". Para o secretário do Emprego e Promoção Social, pode ter sido reação à superlotação do local e ao uso da força pelos educadores. (pág. 1 e C1)

- Leia "Ajuste econômico", sobre meta de inflação; "Atrito eleitoral", comentando incidente em SP; e "Torcida única", acerca de conflitos entre torcedores. (pág. 1 e A2)

O ESTADO DE SÃO PAULO

- Brasil quer seguro do FMI contra crises

- O Brasil defenderá na reunião anual do Fundo Monetário Internacional (FMI), na próxima semana, a criação de uma linha de auxílio preventivo para países com bom desempenho nas políticas fiscal e monetária, informa Rolf Kuntz. Seria um financiamento para casos de instabilidade econômica importante, como a derivada de condições externas.

Pela proposta, não seria necessário um acordo nos moldes habituais, com programas de ajuste, metas e critérios de desempenho; bastaria o acompanhamento rotineiro que a instituição faz de cada país membro.

O governo brasileiro já expôs as linhas básicas de sua idéia a alguns integrantes do FMI, mas uma decisão dependerá de um debate aberto e de uma decisão política. (pág. 1 e B1)

- Com uma folga de R$ 6,8 bilhões, as contas do setor público (que inclui governo federal, estados, municípios e empresas estatais) fecharam o mês de agosto com um superávit primário recorde, de 5,82% do PIB no ano. Em 12 o total chega a 4,95% do PIB, acima da meta de 4,5% anunciada esta semana.

Em agosto, a dívida líquida voltou a cair e ficou com 54,1% do PIB, depois de ter recuado de 55,8% para 55% de junho para julho. É o menor valor desde os 52,7% de abril do ano passado. A dívida sofreu uma redução de R4 4,34 bilhões, passando dos R$ 945,65 bilhões de julho para R$ 941,31 bilhões. (pág. 1 e B4)

- SP ganha banco de cordão umbilical. (pág. 1 e A21)

- Greve do Judiciário perde adesões. (pág. 1 e A17)

- O filho caçula do presidente Lula, Luiz Cláudio, acompanhou o pai na viagem a Nova York, esta semana. Luiz Cláudio não integrava a comitiva oficial, mas viajou no avião presidencial com o escalão avançado, cinco dias antes da chegada do presidente, e se hospedou na residência do embaixador do Brasil na ONU. O Planalto não quis comentar o fato.

Não há regras que proíbam convites para viagens nos aviões oficiais. (pág. 1 e A16)

- Ministros de todas as áreas estão sendo exportados para São Paulo, para reforçar a campanha de Marta Suplicy (PT) na reta final. Mesmo não participando de comícios, eles têm repisado o sucesso da política econômica em todas as suas manifestações na cidade, tentando associá-lo à candidatura.

Ainda ontem, o chefe da Casa Civil, José Dirceu - conhecido por suas estocadas contra os juros -, fez elogios à política econômica e aplaudiu até a ampliação do superávit primário. Também passaram ontem por São Paulo os ministros do Trabalho, Planejamento e Saúde e o líder do governo no Senado. (pág. 1 e A4)

- Em sã consciência, os organizadores da campanha de Marta Suplicy acham que baixarão o índice de rejeição da candidata tentando impedir que José Serra faça campanha nas ruas? (pág. 1 e "Truculência fascista", pág. A3)

- A proximidade das eleições está atrapalhando o combate à seca no semi-árido do Piauí, onde 52 municípios já decretaram estado de emergência. Mais de 80 mil pessoas estão sem comida nem água, mas, por causa da Lei Eleitoral, está proibida a liberação de verbas.

O Ministério da Integração Nacional se recusa a liberar recursos durante o período eleitoral, e o governo do estado tem um plano de atendimento, mas não tem o dinheiro. (pág. 1 e A14)

- Sete adolescentes de 16 a 18 anos morreram e seis ficaram feridos em uma rebelião no Educandário São Francisco, em Piraquara, perto de Curitiba. Com 150 vagas, o local corresponde a uma unidade da Febem de São Paulo e abrigava 237 menores infratores, atendidos por 25 educadores por turno. O prédio ficou parcialmente destruído e 17 internos considerados mais perigosos foram transferidos. (pág. 1 e C1)

- Embora o Supremo Tribunal Federal (STF) tenha reconhecido, liminarmente, o direito de interrupção de gravidez em caso de anencefalia, o Tribunal de Justiça do Rio negou pedido feito pela Defensoria Pública para que uma moradora de Italva (RJ) interrompa a gestação de um feto anencefálico. "Sou forçada a levar a gravidez até o nono mês, mesmo sabendo que meu filho não tem chance de ficar vivo. É um sofrimento muito grande", disse a gestante. (pág. 1 e A21)

O GLOBO

- Governo não interfere e bancários mantêm greve

- O ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, negou ontem apoio aos bancários, que estão em greve há 11 dias, nas negociações por reajuste salarial. Depois de se reunir com Berzoini, o presidente da Confederação Nacional dos Bancários (CNB), ligada à CUT, Vagner Freitas, disse que esperava atitude mais firme do ministro, que já foi presidente da CNB e do Sindicato dos Bancários de São Paulo.

Para Freitas, o apoio do governo poderia abrir diálogo entre os bancos oficiais e a categoria. A recusa, acusou, fortalece o que classificou de truculência das instituições financeiras.

A Justiça do Rio prorrogou para o primeiro dia útil após o fim da greve dos bancários a data de vencimento das contas e cobranças do período da paralisação. (pág. 1 e 29)

- O Ministério da Saúde começará este ano um teste em grande escala de terapias com células-tronco para o coração. Mil e duzentos pacientes cardíacos participarão dos testes, por três anos. Se os resultados forem tão bons quanto os de experiências em pequena escala, o tratamento poderá ser oferecido nos hospitais do Sistema Único de Saúde e substituir cirurgias convencionais. (pág. 1 e 38)

- O banquinho do ministro - Gilberto Gil agora é designer, informam Ana Cristina Reis e Vivian Oswald. O ministro é um dos 40 VIPs que criaram móveis para uma cadeia de lojas inglesa. (pág. 1)

- A Justiça Eleitoral paulista notificou o presidente Lula e a prefeita Marta Suplicy pela declaração de apoio que ele fez em inauguração de obras pública. Eles têm 48 horas para se defender e podem ser multados em até R$ 106 mil. (pág. 1 e 10)

- O secretário Anthony Garotinho vai se afastar da Segurança Pública para se dedicar exclusivamente à campanha eleitoral. Como ele, a governadora Rosinha também tem ameaçado boicotar prefeitos de oposição. (pág. 1 e 5)

- O prefeito Cesar Maia (PFL) propôs o voto útil já e a formação de uma frente ampla que escolha um candidato a governador em 2006. "Para a gente escapar desse populismo blasfemo" disse Cesar, em entrevista no "Globo", referindo-se a Marcelo Crivella (PL) e ao casal Garotinho.

Cesar admitiu que saúde e transportes são os maiores desafios e chorou ao responder á acusação de que não teria alma carioca. (pág. 1 e 12)

- O chefe de Polícia Civil, Álvaro Lins, determinou que todas as delegacias façam um levantamento dos depósitos clandestinos de gás em favelas para que sejam fechados. Ele estima que este comércio esteja sob o domínio do tráfico em 136 comunidades. (pág. 1 e 16)

CORREIO BRAZILIENSE

- Ameaçado o vestibular de mais um curso na UnB

- Mal a Universidade de Brasília decidiu pela suspensão do vestibular de Direito, surge outro curso que o risco de não ter exames em janeiro de 2005: Administração. A UnB trava uma batalha contra um parecer da Advocacia Geral da União, que a obriga a receber dependentes de militares mesmo que eles não estejam cursando universidades federais.

O decano de ensino de graduação, Ivan Camargo, confirmou que, em razão de "uma demanda de 10% dos interessados em transferência", as provas para Administração também podem ser canceladas. (pág. 1, 24, 29 e 30)

- Elevar a meta de superávit primário deste ano de 4,25% para 4% do Produto Interno Bruto (PIB), não será problema para o governo. A economia feita nos primeiros oito meses do ano chegou a R$ 63,7 bilhões, o maior volume registrado nos últimos 13 anos. (pág. 1e 10)

- Promotor pede punição para Lula. (pág. 1 e 5)

- DF ganha a primeira guerra fiscal. (pág. 1 e 12)

- TJDF aprova mudança nos cartórios. (pág. 1 e 6)

ZERO HORA

- Escolas de Erechim voltam às aulas em clima de comoção

- Classes vazias e orações marcaram o retorno às aulas nas escolas que perderam alunos no acidente com o ônibus escolar, quarta-feira, em Erechim. Num dos colégios, os alunos foram trocados de sala para amenizar o sentimento de ausência dos colegas mortos. Numa outra, estudantes e professores apenas conversaram sobre o sentimento de perda. Também ontem, a prefeitura cancelou a concessão à empresa do ônibus acidentado. (pág. 1, 28 e 29)

- Chefe da Casa Civil participou ontem de comícios do PT em Gravataí e Porto Alegre. (pág. 1 e Jornal da Eleição)

- Dirceu diz que plano para sanear aviação será "do mercado" - O ministro José Dirceu revelou que a reestruturação do setor aéreo não contará com dinheiro público e ajudará a recuperar as finanças da Varig. (pág. 1 e 20)

- Petrobrás vai reestruturar preço da gasolina em 10 dias - Presidente de estatal acredita que, em uma semana e meia, crise do petróleo poderá ser melhor avaliada. (pág. 1 e 14)

MANCHETES

A TARDE (BA)

- Condomínio destrói Mata Atlântica

O DIA (RJ)

- Sai a lista de aprovados no concurso da PM

DIÁRIO DE S.PAULO

- INSS vai pagar 11.052 revisões de aposentadorias em outubro

ETES